PortuguêsEnglish

Empresa criada na Pós-Graduação em Agronomia/Fitotecnia tem projeto sobre controle biológico de pragas aprovado em edital INOVAFIT-FUNCAP

19 de Abril de 2018

A IN Soluções Biológicas, empresa de controle biológico de pragas sediada no Ceará e pioneira na produção da microvespa Trichogramma pretiosum, teve seu projeto “Inovação tecnológica para liberação de parasitoides Trichogramma visando o controle biológico de insetos-praga em culturas agrícolas” aprovado no Edital Inovafit Fase 1, da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FUNCAP). A IN Soluções Biológicas iniciou suas atividades dentro do Laboratório de Entomologia Aplicada (LEA) da Universidade Federal do Ceará (UFC) sendo resultado de pesquisas desenvolvidas pelos doutorandos: Cristiane Coutinho, Marianne Barbosa e Ruan Oliveira sob orientação do Prof. Patrik Pastori.

Residente no Parque de Desenvolvimento Tecnológico (PADETEC) desde setembro de 2017, a iniciativa é uma StartUp, ou seja, uma empresa recém-criada emergente, que, baseada nos estudos desenvolvidos no LEA, vem disponibilizando alternativas de controle biológico de pragas aos agricultores da região da Serra da Ibiapaba, interior do Ceará. O projeto aprovado foi resultado de parceria das equipes da IN Soluções Biológicas e LEA e contou com a colaboração do Centro de Empreendedorismo da UFC, através do Prof. Abraão Saraiva Júnior.

O Programa Inovafit, da FUNCAP, destina-se a apoiar o desenvolvimento de produtos ou processos inovadores, novos ou significativamente aprimorados para o mercado local, nacional ou internacional, por empresas brasileiras e sediadas no Estado do Ceará. É voltado a temas prioritários para o Estado, como água, energia, tecnologia de informação e comunicação, agronegócio e indústria alimentar, biotecnologia/saúde/fármacos, eletrometal-mecânico e materiais, couro e calçados, têxtil e confecção, indústria da construção civil e pesada, nanotecnologia e tecnologia assistiva.

O projeto da IN Soluções Biológicas aprovado no edital tem como objetivo testar o tecido-não-tecido (TNT) como material para liberação do Trichogramma no campo, visando desenvolver uma tecnologia de liberação de baixo custo desse controlador biológico. Para a análise da viabilidade do uso do TNT, a equipe da StartUp realizará testes em culturas agrícolas na Serra da Ibiapaba, na divisa entre os estados do Ceará e Piauí.

Atualmente o TNT já é utilizado no ensacamento de frutos e legumes, auxiliando na redução de danos por insetos-praga. Porém, o uso do TNT como mecanismo de liberação do Trichogramma ainda não foi testado. A hipótese é a de que o TNT seja uma alternativa viável pelo seu baixo custo, fácil acesso e manuseio. Além disso, o produto degrada com facilidade no ambiente quando comparado aos outros métodos utilizados por outras empresas de controle biológico, como exemplo, cartelas de papelão e cápsulas de plástico.

(Fonte: Prof. Patrik Pastori, do Laboratório de Entomologia Aplicada – fone: 85 3366 9680)