PortuguêsEnglish

Projeto da Pós-Graduação em Geografia é contemplado por fundo do Reino Unido

5 de novembro de 2018
Integrantes do projeto junto com trabalhadores rurais de Forquilha para apresentação de forno solar (Foto: Divulgação)

Integrantes do projeto junto com trabalhadores rurais de Forquilha para apresentação de forno solar (Foto: Divulgação)

Projeto do Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Ceará foi contemplado com recursos financeiros do Global Challenges Research Fund, vinculado à Universidade de Bath, no Reino Unido. Trata-se de parte das ações do Programa Institucional de Internacionalização da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).

O projeto selecionado é intitulado SmARTER: Sustainable Approaches for Resilience Building in North East Brazil, que é o desdobramento de um projeto já aprovado no edital CNPq/Nexus, de 2017.

Consiste no desenvolvimento de tecnologias sociais e ações integradas de sustentabilidade para a garantia da segurança hídrica, energética e alimentar em nível comunitário no semiárido cearense. A coordenação local é da Profª Adryane Gorayeb, do Departamento de Geografia, e a coordenação-geral é da Profª Mirella Di Lorenzo, da Universidade de Bath, que recentemente cumpriu período de pós-doutorado na UFC.

Atualmente, as atividades do projeto são realizadas no município de Forquilha (localizado na Região Metropolitana de Sobral), a 215 quilômetros de Fortaleza. Desde 2011, pesquisadores do Departamento de Geografia desenvolvem pesquisas e projetos de extensão rural nessa área, em parceria com escolas públicas e sindicatos de trabalhadores rurais.

Com o novo financiamento, no valor de 50 mil libras esterlinas (aproximadamente R$ 240 mil), atividades em Forquilha terão continuidade e serão expandidas para

O projeto também desenvolve atividades em escolas públicas de Forquilha (Foto: Divulgação)

O projeto também desenvolve atividades em escolas públicas de Forquilha (Foto: Divulgação)

comunidades litorâneas do Ceará e do Rio Grande do Norte, com o intuito de realizar análises comparativas das situações de segurança hídrica, energética e alimentar dessas comunidades, especialmente em face do quadro de mudanças climáticas.

Serão adotadas estratégias de planejamento territorial integrado e de inovação tecnológica, com baixo custo e fácil manuseio. O início é neste mês de novembro e a duração prevista é nove meses. A primeira etapa consistirá na elaboração e instalação de equipamentos de tratamento de água em Icapu,no litoral leste, bem como no fortalecimento das ações em Forquilha.

“O projeto enfoca temas estratégicos para a garantia da sustentabilidade hídrica, energética e alimentar das populações do bioma caatinga, incorporando em sua metodologia análises qualitativas e quantitativas, ações de extensão rural e inovação tecnológica de baixo custo”, explica a Profª Adryane.

O Departamento de Química da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) também participa da coordenação local do projeto, que tem ainda como parceiros professores do Departamento de Ciências Sociais da UFC, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE – Campus Fortaleza) e do Departamento de Geografia da Texas A&M University (Estados Unidos).

Fonte: Profª Adryane Gorayeb, do Departamento de Geografia – fone: 85 3366 9855